Associação de militares da GNR deseja novo ministro com mais peso político

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Em Curso Associação de militares da GNR deseja novo ministro com mais peso político

Mensagem por Croco em Qua 18 Out 2017, 16:51

Associação de militares da GNR deseja novo ministro com mais peso político
O presidente da Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) deseja que o próximo ministro da Administração Interna tenha “mais peso político” que Constança Urbano de Sousa, que hoje pediu a demissão.
“Esperamos que o seu substituto tenha mais poder político e que não seja apenas um técnico. A senhora ministra era uma técnica, não tinha grande peso político e nós sabemos disso pela discussão das alterações ao estatuto dos militares da GNR. Muitas promessas foram feitas, mas que depois a senhora ministra não tinha poder para avançar”, disse à Lusa César Nogueira, presidente da APG/GNR.
Para César Nogueira, a GNR “necessita de uma intervenção urgente e imediata” sob pena de ser colocada em causa a própria instituição dada a “falta de meios humanos e materiais” e o descontentamento dos seus profissionais.
“Desejamos que o próximo responsável do Ministério da Administração Interna tenha vontade de se debruçar sobre os vários problemas da GNR”, acrescentou o dirigente sindical, ressalvando que há várias questões orçamentais ainda em aberto que a ministra não conseguiu “contrariar”, nomeadamente as promoções dos profissionais da guarda.
Constança Urbano de Sousa alegou, na carta de demissão enviada ao primeiro-ministro, que pediu para sair de funções logo a seguir à tragédia de Pedrógão Grande, dando tempo a António Costa para encontrar quem a substituísse.
"Logo a seguir à tragédia de Pedrógão, pedi, insistentemente, que me libertasse das minhas funções e dei-lhe tempo para encontrar quem me substituísse, razão pela qual não pedi, formal e publicamente, a minha demissão", escreve a Constança Urbano de Sousa.
A ministra diz que o fez "por uma questão de lealdade" e que o primeiro-ministro, na altura, lhe pediu para se manter em funções.
"Pediu-me para me manter em funções, sempre com o argumento que não podemos ir pelo caminho mais fácil, mas sim enfrentar as adversidades, bem como para preparar a reforma do modelo de prevenção e combate a incêndios florestais, conforme viesse a ser proposta pela comissão técnica independente", refere a carta da ministra.
http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/associacao-de-militares-da-gnr-deseja-novo-ministro-com-mais-peso-politico
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 49
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7930
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: Associação de militares da GNR deseja novo ministro com mais peso político

Mensagem por dragao em Qua 18 Out 2017, 18:26

Com a admissão de 350 candidatos para o próximo curso de formação de guardas,(2017/2018) serão suficientes para colmatar o reforço dos postos territoriais e reforçar o GIPS/GNR conforme sugere o relatório!!!!! Tenho sérias reticencias!!!!!
RELATÓRIO DA COMISSÃO TÉCNICA INDEPENDENTE...
No que se refere ao reforço das estruturas;
- Dotar o sistema da capacidade técnica necessária e reforçar as estruturas operacionais profissionais através de:
- Criação de uma função especializada, transversal a todos os pilares do SGIFR, que permita a integração e evolução de conhecimento, o aumento da capacidade estratégica de decisão e a monitorização do próprio Sistema
- Reforço progressivo do grau de profissionalização de operacionais, através nomeadamente do reforço das estruturas dos GIPS e da FEB.
avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 19141
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: Associação de militares da GNR deseja novo ministro com mais peso político

Mensagem por nunobf98 em Qua 18 Out 2017, 18:35

Eis a altura ideal de haver promoções e abertura de mais vagas para guardas estou a falar na ordem de mais 1000 homens por ano
avatar
nunobf98
1º Sargento
1º Sargento

Masculino
Idade : 44
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 1018
Mensagem : Pela Ordem & Pela Lei! - Grupo Facebook com 3000 associados
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: Associação de militares da GNR deseja novo ministro com mais peso político

Mensagem por zemorgado em Qua 18 Out 2017, 19:39

Eduardo cabrita novo mai
avatar
zemorgado
Guarda
Guarda

Masculino
Idade : 41
Profissão : militar
Nº de Mensagens : 71
Mensagem : "Pela Lei e pela Grei"....Sempre!!!!!
Meu alistamento : 1999

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: Associação de militares da GNR deseja novo ministro com mais peso político

Mensagem por Guarda que anda à linha em Qua 18 Out 2017, 22:05

Lei n.º 63/2007 de 6 de Novembro

Aprova a orgânica da Guarda Nacional Republicana


Artigo 3.º

Atribuições

Entre outras, compete à GNR, em cerca de 90% do território nacional as seguintes atribuições:

1 - Constituem atribuições da Guarda:

i) Proteger, socorrer e auxiliar os cidadãos e defender e preservar os bens que se encontrem em situações de perigo, por causas provenientes da acção humana ou da natureza;

2 - Constituem, ainda, atribuições da Guarda:

a) Assegurar o cumprimento das disposições legais e regulamentares referentes à protecção e conservação da natureza e do ambiente, bem como prevenir e investigar os respectivos ilícitos;

g) Executar acções de prevenção e de intervenção de primeira linha, em todo o território nacional, em situação de emergência de protecção e socorro, designadamente nas ocorrências de incêndios florestais ou de matérias perigosas, catástrofes e acidentes graves;

Neste momento a GNR tem um défice de 3500 efetivos militares


Se neste momento, durante um ano trágico sem precedentes em incêndios com os resultados que, lamentável e tristemente toda a gente reconhece. E numa altura em que dos mais variados setores da sociedade se clama e reclama por uma mudança de política relativamente a esta matéria, florestas/matas/incêndios, particularmente no que à prevenção e fiscalização diz respeito. E uma vez que cabe à GNR, principal instituição com competência para exercer essas funções no território nacional, e se neste momento têm um défice de cerca de 3500 efetivos militares, sendo que, dos existentes, um grande número se encontra já em idades bastante avançadas. Como é que nos próximos anos a GNR vai conseguir desempenhar essas funções, ainda por cima, quando é sabido já que para 2018 apenas está previsto um alistamento de 350 Guardas?

Será que vai conseguir desempenhar tal missão com o investimento brutal previsto no OE 2018 para a GNR, que prevê que vão ser retirados cerca de 300 militares das messes, dos bares e da alfaiataria para o serviço operacional?

avatar
Guarda que anda à linha
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 51
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 910
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares