Não sobram alternativas a não ser o protesto do Dia 12 de Outubro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Não sobram alternativas a não ser o protesto do Dia 12 de Outubro

Mensagem por иuησ em Sab 23 Set 2017, 23:23




Por César Nogueira | 00:30

Parece conveniente anunciar o descongelamento das carreiras da função pública no contexto eleitoral da atualidade, que coincide com as negociações do OE2018. Afinal não é um descongelamento, é um descongelamento "mais ou menos" que não é para todos e deixa de fora os profissionais das forças de segurança. Questionada a Tutela da GNR, nada diz e remete-se ao silêncio. 

A Comissão Coordenadora Permanente das Forças e Serviços de Segurança pediu uma reunião ao Presidente da República, que, esperemos, venha a acontecer com a máxima brevidade. Parece conveniente manter o associativismo na GNR com direitos mínimos, pois assim só somos ouvidos quando o contexto político o torna aconselhável, conveniente. 

Sem direito próprio à negociação e sujeitos à decisão de quem tem os destinos da Tutela, é imperativo elevar o associativismo profissional a outro patamar, pois não andamos ao sabor de conveniências políticas, mas sim dos direitos daqueles que representamos. 

Para quem faz o apanágio da melhoria das condições de vida e dos valores democráticos, faltam aqui princípios fundamentais, como a transparência, a frontalidade e o sentido de justiça. E, aqui, não sobram alternativas a não ser o protesto. Dia 12 de outubro, nas ruas da capital, certamente que nos ouvirão.
Artigo disponível em CM Jornal
avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14315
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR

Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não sobram alternativas a não ser o protesto do Dia 12 de Outubro

Mensagem por adegas em Dom 24 Set 2017, 08:24

Não deveria ser só a questão dos descongelamentos o motivo do protesto mas sim, o rumo atual, que a tutela e o comando, estão a dar à Guarda e aos seus militares.
Não se admite.
E nós, enquanto militares desta Guarda que muito reivandicamos atrás de um teclado, olhemos para os enfermeiros, para os médicos e para os juizes, mesmo em patamares diferentes, eles conseguem ser mais unidos que nós.
Dia 12 lá estarei. Novamente...
avatar
adegas
Cabo
Cabo

Masculino
Idade : 37
Profissão : guarda
Nº de Mensagens : 196
Meu alistamento : 2003

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não sobram alternativas a não ser o protesto do Dia 12 de Outubro

Mensagem por Guarda que anda à linha em Dom 24 Set 2017, 19:07

adegas escreveu:Não deveria ser só a questão dos descongelamentos o motivo do protesto mas sim, o rumo atual, que a tutela e o comando, estão a dar à Guarda e aos seus militares.
Não se admite.
E nós, enquanto militares desta Guarda que muito reivandicamos atrás de um teclado, olhemos para os enfermeiros, para os médicos e para os juizes, mesmo em patamares diferentes, eles conseguem ser mais unidos que nós.
Dia 12 lá estarei. Novamente...


"mas sim, o rumo atual, que a tutela e o comando, estão a dar à Guarda e aos seus militares."

Sem dúvida. A titulo de exemplo basta ver o Estatuto com que nos presentearam este ano, simplesmente o pior estatuto de sempre para a categoria de guardas. Vou referir apenas duas ou três situações em que este é o pior estatuto de sempre.

Promoções, todas por escolha, excepto a de GP, e em que só se pode ser cabo quase ao fim de quase 20 anos, quando pelos estatutos anteriores, um militar que pretendesse ser cabo podia concorrer ao fim de 2 ou 3 anos de guarda.

Escalões, mudança de escalão sujeita à boa vontade do chefe.

Férias, o período de férias mais curto de sempre, em que depois se pode ter mais 3 dias também sujeitos à boa vontade do chefe.

Reserva e reforma, fim das percentagens (que os guardas tinham/têm de pagar sempre), em que por exemplo um individuo que não cumpriu serviço militar nas FAs antes de ingressar na Guarda, e se ingressar no limite de idade, só vai poder abandonar a instituição aos 63 anos de idade, altura em que completará 36 anos de serviço militar.

Reforma, pela primeira vez ultrapassou a idade dos 60 anos de idade, onde está indexada ao que estiver em vigor para o regime geral da Segurança Social e que todos os anos aumenta. E que está sujeita a cortes brutais se os militares passarem à reforma alguns meses antes dessa idade legal, apesar de muitos terem nessa altura muito mais de 40 anos de descontos/tempo de serviço militar.

Com certeza que isto não se admite, porque simplesmente fizeram tábua rasa da condição militar a que estamos sujeitos que, entre outras situações, no limite, onde os deveres continuam a ser os mesmos e as exigências, o risco e o perigo são cada vez maiores, faz com que no desempenho das nossas funções o passamos fazer até com o sacrifício da própria vida.

E onde, e o que é que andaram e a exigir as associações durante este tempo todo? A exigir horários de referência de treta que hoje cumpro o mesmo ou mais ainda, o fim das messes, onde hoje por mais dinheiro comemos pior do que comíamos antes e não temos o mesmo à vontade e disponibilidade para tomar as refeições que tínhamos com as meses, as algemas, os coletes à prova de bala, os carros, o fardamento etc. etc. ou seja tretas.

OBS: Em relação às outras classes profissionais que têm reclamado (e bem) pelos seus justos direitos, aos enfermeiros, que ao fim de 2 ou 3 dias de "barulho", já lhes propuseram a todos um aumento de 150€ mensais que entretanto eles já recusaram.
avatar
Guarda que anda à linha
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 51
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 860
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não sobram alternativas a não ser o protesto do Dia 12 de Outubro

Mensagem por иuησ em Seg 25 Set 2017, 12:56

adegas escreveu:Não deveria ser só a questão dos descongelamentos o motivo do protesto mas sim, o rumo atual, que a tutela e o comando, estão a dar à Guarda e aos seus militares.
Não se admite.
E nós, enquanto militares desta Guarda que muito reivandicamos atrás de um teclado, olhemos para os enfermeiros, para os médicos e para os juizes, mesmo em patamares diferentes, eles conseguem ser mais unidos que nós.
Dia 12 lá estarei. Novamente...

Acaba por ser tudo... O texto principal é esse, mas os motivos são os mesmo de sempre, e para todas as instituições, sindicatos e associações.
avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14315
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR

Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não sobram alternativas a não ser o protesto do Dia 12 de Outubro

Mensagem por иuησ em Seg 25 Set 2017, 13:01

avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14315
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR

Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares