As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Página 11 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Em Curso As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por иuησ em Ter 07 Ago 2012, 14:40

Relembrando a primeira mensagem :

avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14407
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR


Qui pugnat perdere potest. Qui non pugnat iam perdidit!
Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo


Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por jpnogueira em Ter 14 Nov 2017, 11:20

O problema é que não estão a dotar os militares com os meios para os quais os estão a formar!..
Conheço poucos Postos que tenham disponíveis bastões extensíveis e muito menos gás pimenta!
Concordo que a formação de luta e defesa pessoal ministrada nos alistamentos é uma autentica treta!!!
A maior parte dos instrutores praticamente nunca teve grande contacto com artes marciais...(ensinaram-lhes umas "chaves" e já dão instrução)...
A unidade de intervenção tem instrutores civis para a formação e treino dos militares...Porque não a mesma modalidade nem que fosse a nível de comando nos dispositivos territoriais?!!!
E o patrulheiro?!! Somos nós o primeiro nível de intervenção, tem sido os patrulheiros que são agredidos...
avatar
jpnogueira
Cabo-Excepção
Cabo-Excepção

Masculino
Idade : 30
Profissão : Militar GNR
Nº de Mensagens : 100
Meu alistamento : CFG 2010
CPCB 2015/16

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por el solitario em Ter 14 Nov 2017, 12:25

jpnogueira concordo plenamente mas o grande problema e que certos comandantes ainda acham que as técnicas que que vem elencadas  no velhinho manual de operações são as melhores para o patrulheiro quando a UI já não utiliza nada daquilo...enfim...
avatar
el solitario
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 30
Profissão : militar gnr
Nº de Mensagens : 909
Meu alistamento : 09

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por jpnogueira em Ter 14 Nov 2017, 23:13

el solitario escreveu:jpnogueira concordo plenamente mas o grande problema e que certos comandantes ainda acham que as técnicas que que vem elencadas  no velhinho manual de operações são as melhores para o patrulheiro quando a UI já não utiliza nada daquilo...enfim...

Nem mais!!!...
avatar
jpnogueira
Cabo-Excepção
Cabo-Excepção

Masculino
Idade : 30
Profissão : Militar GNR
Nº de Mensagens : 100
Meu alistamento : CFG 2010
CPCB 2015/16

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Seg 27 Nov 2017, 18:20

GNR agredido durante fiscalização em bar
Irregularidades no Choro-Bar levaram a GNR a encerrar o estabelecimento.
Um militar da GNR de Albufeira foi agredido por um homem, de 23 anos, durante uma ação de fiscalização desencadeada na madrugada deste domingo no Choro-Bar, que culminou no encerramento daquele estabelecimento de diversão noturna.



Segundo o CM apurou, o agressor, de origem cabo-verdiana, foi detido pelos militares por resistência e coação. O GNR foi agredido a murro e pontapé e sofreu diversos hematomas e escoriações, tendo recebido tratamento no serviço de Urgência Básica de Albufeira.

De acordo com fonte do Comando de Faro da GNR, durante a operação foi ainda apreendida cocaína suficiente para 64 doses e liamba para 12. A droga foi encontrada no interior do estabelecimento, onde terá sido abandonada aquando da chegada dos militares da GNR.


O Choro-Bar já se encontrava ‘debaixo de olho’ da GNR de Albufeira, uma vez que o estabelecimento e alguns dos seus clientes já estavam referenciado por desacatos e problemas ligados ao tráfico e consumo de estupefacientes. Após a operação de ontem, o estabelecimento foi encerrado pela GNR.

De acordo com a mesma fonte do Comando de Faro da GNR, o Choro-Bar não dispunha de licença da SPA (Sociedade Portuguesa de Autores), tendo ainda sido instaurados mais nove autos de contraordenação relativos a infrações à legislação detetadas.

Os estupefacientes encontrados no interior do bar deram origem a mais uma contraordenação.
https://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/gnr-agredido-durante-fiscalizacao-em-bar
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 49
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7940
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Raí em Ter 28 Nov 2017, 18:06


Cinco franceses acusados de agressões a militares da GNR, em Albufeira

Os factos remontam a Agosto de 2015, quando os arguidos, com idades entre 22 e 23 anos, estavam “inseridos num grupo que causava distúrbios na via pública”.


O Ministério Público (MP) acusou cinco jovens franceses de agressões e insultos a cinco militares da Guarda Nacional Republicana (GNR), no verão de 2015, em Albufeira, no momento em que eram abordados pelos guardas.

Segundo o despacho de acusação do MP, a que a agência Lusa teve acesso, os arguidos, com idades entre 22 e 23 anos, estavam, na madrugada de 4 de Agosto de 2015, junto à rotunda das três palmeiras, “inseridos num grupo que causava distúrbios na via pública”.

Os jovens foram abordados pelos guardas e, quando davam início à identificação dos suspeitos, um deles ofendeu verbalmente um dos militares, enquanto outro dos arguidos “agarrava o braço” de outro suspeito, “afastando-se e ignorando as indicações dadas pelos militares.

Ato contínuo, diz o MP, um dos jovens empurrou e pontapeou o joelho de um dos militares, colocando-se de seguida em fuga.
A partir desse momento, a acusação descreve uma série de agressões levadas a cabo pelos arguidos contra os cinco guardas, que incluem empurrões, vários murros e pontapés em diversas partes do corpo dos militares, nomeadamente na face.

Os suspeitos acabariam detidos.

Três dos militares da GNR tiveram de ser assistidos no Centro de Saúde de Albufeira, no Algarve, enquanto as outras duas vítimas, apesar das dores, não necessitaram de receber tratamento médico.

Em resultado das lesões, um dos guardas esteve de baixa médica entre 6 de Agosto e 3 de Outubro de 2015 e outro entre 4 de Agosto e 20 de Abril de 2016.

“Os militares da GNR encontravam-se devidamente uniformizados e identificados no exercício das suas funções. Os arguidos actuaram de forma concertada e em união de esforços, com o propósito, conseguido, de atingir os militares da GNR (…) na perspectiva da integridade física, de modo a impedir que estes procedessem à sua identificação e detenção”, sustenta o MP.

A acusação acrescenta que o arguido que ofendeu verbalmente um dos militares “atingiu-o na sua honra e bom nome, não apenas como cidadão, mas sobretudo como profissional, sentindo-se vexado e humilhado com as palavras que lhe foram directamente dirigidas em local público”.

Os cinco arguidos estão acusados de vários crimes de resistência e coação sobre funcionário, de ofensa à integridade física qualificada e de injúria agravada. O Ministério Público pede que os arguidos sejam julgados por um tribunal singular (um juiz), incorrendo no máximo numa pena até cinco anos.

Todos os arguidos estão em liberdade com a medida de coação de Termo de Identidade e Residência.

O Ministério Público, em representação do Estado – Guarda Nacional Republicana, pede aos cinco jovens uma indemnização de 21.403 euros, relativa a despesas hospitalares e medicamentos, assim como ao período em que os militares estiveram de baixa médica e impedidos de trabalhar.

“Apesar de caber aos lesantes [arguidos], por inteiro, o pagamento do valor a favor do Estado, estes ainda não o fizeram”, refere a acusação.

Ainda decorre prazo para que os arguidos possam requerer a abertura de instrução, fase facultativa e que visa comprovar a acusação do Ministério Público e seguir para julgamento ou arquivar o processo.

Fonte_RR.SAPO.PT

_____________________________________________

avatar
Raí
Sargento-Ajudante
Sargento-Ajudante

Masculino
Idade : 44
Profissão : Militar da G.N.R
Nº de Mensagens : 1548
Mensagem : Antes de me criticares tenta superar-me
Meu alistamento : 1995

http://www.g-sat.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 11 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares